terça-feira, 7 de abril de 2009

Poesia do livro Meu outro lado,Carlos de Souza

Incertezas
Autor:Carlos de Souza


Foram tantas,foram tantas,
foram tais...
Foram elas que se forma,
E nunca mais...
Como são acontecidos d'uma vida,
São queridas,são perdidas,
São mortais...
São pessoas passando na avenida,
São buzinas perturbando os que não saem.
Suas damas,nossas manas não são mais.
Eram apenas o que deixam ser.
São presenças,são pertences do amanhã.
São carentes,são parentes,nossa irmã.
E na vida não encontram mais lugar,
São sem ida e sem saber onde morar.
São apenas o passado d'um presente,
Que o peito e no futuro vai parar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário