terça-feira, 7 de abril de 2009

Poesia do livro Meu outro lado,Carlos de Souza

O que ficou
Autor:Carlos de Souza


Se não lhe conhecer depois
Se o mundo,muito lhe modificar.
Espero lhe encontrar em outro mundo,
E conhecer-lhe,como antes lhe amar.
Eu conheci-lhe em criança e não sabia,
Que um dia iria viver para você.
Mas foi o tempo,foi o destino que previu.
Então foi o vil e o corvade que me fez lhe perder.

Eu caminhei por caminhos inconstantes,
E sinuosos como a vida que possuía;
Sou uma flor que desabrochou no vazante.
E na enchente não soube pra onde ia.
Sou como um barco,que com sua vela içada,
Segue a caçada sem saber se pega ou não.
Sou pescador,que vai de mar a dentro,
E volta à terra com saudade do povão.

Mas,sou você,sou eu,sou momento.
Sou o vento que respiro em você.
Amo você,minha praia e o meu povo.
Novo ou velho não consigo lhe esquecer:
De seus braços,dos seus beijos,dos meus dias.
Das agonias caminhando praia afora.Nas caminhadas,
Caminhando dia-à-dia;
Como se a vida fosse um pássaro sem gaiola.
Mas a vida :é o caminho,é a saudade.
E Moram juntos dentro do meu coração.
Sou o barco que me levou muito pequeno ,
Para a ilha de eterna ilusão.
Ainda hoje,sou criança em pensamento.
Sou o relento d'uma ilha em que dormi,
Sou um peixe que desova muitos filhos;
Sou um navio sobre o mar onde nasci.

Nenhum comentário:

Postar um comentário